Todos nós já tivemos bons e maus supervisores. Alguns são eficientes em liderar, motivar e inspirar suas equipes, enquanto outros simplesmente não conseguem realizar essas ações. Na construção civil, a supervisão de obras é a principal responsabilidade de um supervisor de construção.

O compromisso de um supervisor está na boa gerência do canteiro de obras, garantindo que tudo esteja onde e quando deveria. Além disso, envolve cuidados com a saúde e a segurança dos colaboradores, representando um papel realmente importante. A falta desse indivíduo nas obras pode ocasionar problemas de atraso e trabalhadores feridos sem assistência.

Pensando nisso, desenvolvemos este guia para abordar as principais informações sobre supervisão de obra e a postura de um bom supervisor nessa área de atuação. Acompanhe!

O que é esperado de um supervisor de obras?

Seu trabalho é bastante diversificado, o que inclui o desempenho de grandes papéis no gerenciamento das construções. Sua responsabilidade inicia com um bom planejamento de execução e continua até a conclusão do empreendimento, participando de todos os serviços que estiverem nesse intervalo.

Esse é o engenheiro responsável que circula pelos canteiros de obra durante a semana para realizar o acompanhamento dos empreendimentos que estão em execução. Além disso, ele participa de reuniões periódicas com as equipes de campo para acompanhar a evolução do cronograma, o cumprimento do orçamento e a resolução de problemas pontuais que surgirem.

A seguir, listamos algumas das diversas atribuições de um supervisor de obras:

  • supervisão;
  • planejamento;
  • monitoramento;
  • adesão a políticas de execução;
  • contato com funcionários e subcontratados;
  • aquisição de materiais;
  • garantia da qualidade na execução;
  • resolução de problemas;
  • execução e monitoramento de orçamentos;
  • manutenção da saúde dos colaboradores;
  • garantia da segurança da obra e dos envolvidos.

O papel desse profissional, portanto, tem caráter preventivo, orientador e decisório — preventivo em razão da antecipação de problemas que venham a atrapalhar o andamento da construção, orientador devido ao norteamento dos serviços em campo e decisório porque a última palavra de autoridade é desse profissional, mediante as deliberações mais importantes.

Para ajudá-lo a compreender melhor os deveres e responsabilidades do supervisor de construção, separamos as seguintes funções pelas quais esse profissional é responsável dentro de uma organização.

Gerenciar equipes de construção

O profissional que lidera a supervisão de obras é um gerente prático de vários colaboradores, trabalhando conjuntamente em um projeto de construção específico. Visitas ao local de execução, agendamento de projetos e formação de equipes são algumas de suas atribuições nesse quesito.

Em suma, ele garante que as equipes trabalhem em conjunto, respeitando o cumprimento de prazos, as especificações e os códigos de obras. Além disso, é interessante o envolvimento desses profissionais na seleção de contratados e subcontratados, assegurando a boa interação entre eles.

Aderir às práticas e aos códigos de segurança e construção

Além do acompanhamento de cada projeto de acordo com as especificações impostas pelo arquiteto, o supervisor de obras deve ficar atento às práticas de trabalho seguras e às diretrizes de construção definidas pelas entidades responsáveis, de acordo com o local do projeto executivo.

Ele deve também estar ciente das condições de trabalho dos colaboradores no local, realizando reuniões regulares para revisar a segurança, tanto coletiva quanto individual. Além disso, é responsável pelo contato direto com os fiscais de obra no atendimento às conformidades com os códigos de construção e inspeção.

É absolutamente vital que todos os colaboradores saibam trabalhar com segurança e sem risco para a sua saúde, compreendendo todas as normas determinadas pelas entidades responsáveis e pela administração. Uma boa maneira de executar essa atividade é por meio de treinamentos e orientações, tornando os profissionais competentes nessas áreas.

Criar planos e relatórios de projeto

Um supervisor de obras também pode estar envolvido com o desenvolvimento de contratos, como em casos de empresas contratadas e subcontratadas, criando orçamentos precisos, estimativas de custos, propostas para readequações em projetos e relatórios de progresso.

Ademais, o trabalho estreito com arquitetos na criação de especificações de projetos originais é um bom exemplo de sua atuação. Problemas construtivos podem ser vistos no momento da execução dos serviços, portanto, estar em contato com os profissionais ligados à execução das plantas para adequações futuras é extremamente importante.

Por que você precisa de um supervisor de obras?

Uma boa gestão de obras começa com um bom planejamento. Isso se deve ao fato de que executar uma obra não é barato e rápido e não envolve poucas pessoas. Estar alinhado com os custos de projeto, com o tempo de execução e com a equipe que vai tirar o planejamento do papel é uma etapa fundamental e envolve uma série de variáveis complexas.

Um supervisor de obras atua como um gerenciador, responsável pela execução desse planejamento. Todo esse trabalho envolve diversas frentes, aliando aspectos financeiros, observância de contratos com terceiros, monitoramento em termos de engenharia, entre outras responsabilidades.

Em resumo, o processo de gestão de uma construção corresponde a três etapas:

  • planejamento;
  • acompanhamento;
  • geração de relatórios.

A destinação de cada recurso precisa ser bem direcionada, o que tornou o papel do supervisor muito relevante dentro de uma organização. Todo o plano precisa ser bem estruturado, pois nenhuma construtora quer ter riscos e prejuízos desnecessários.

Além do mais, é preciso fazer um acompanhamento bem próximo de todas as etapas da obra. Tudo o que está sendo executado precisa passar por um controle, identificando quem está trabalhando, por quanto tempo e com quais recursos. O sequenciamento dessas ações deve ser rigoroso, o que demanda reuniões com muitos dados coletados por diferentes profissionais.

Esses dados são reunidos e condensados, sendo papel do supervisor de obras transformá-los em um relatório com informações completas para que os administradores estejam cientes das ações em campo. A interação constante dessas atuações é o que possibilita a tomada de decisões inteligentes e objetivas.

Por fim, mas não menos importante, outra responsabilidade do profissional de supervisão é a garantia da segurança. A execução de reuniões e treinamentos nesse aspecto é vital para a boa continuidade dos serviços. Em razão de sua experiência, os supervisores se tornaram especialistas em identificar perigos e corrigi-los rapidamente.

Um supervisor de construção é uma figura de referência para a obra. Bons profissionais nessa área são pontos firmes nos quais a administração e os colaboradores em campo podem confiar para o bom andamento dos serviços.

Mestre de obras ou supervisor de obras? Quais são as diferenças?

Uma boa execução de uma obra envolve muitos profissionais, de arquitetos e engenheiros aos mestres de obras. Já falamos ao longo deste guia sobre as atribuições e vantagens de ter um supervisor de obras em sua construção, no entanto, outra figura bastante importante é o mestre de obras.

As funções do mestre de obras

O mestre de obras está presente em todas as fases de uma construção. Muitas vezes, esse profissional é visto como alguém com pouca educação formal, no entanto, ele tem amplo conhecimento na área e cursos práticos de qualificação.

Pode-se dizer que o mestre de obras atua como uma ponte entre engenheiros e arquitetos e os demais colaboradores, como pedreiros, encanadores e pintores. Por um lado, está envolvido na discussão com engenheiros e arquitetos quanto aos detalhes construtivos, participando de decisões estruturais. Por outro, é ele quem fornece os detalhes dos serviços de maneira mais simples para quem vai executá-los.

É possível listar algumas atribuições dos mestres de obras, como:

  • fiscalização e supervisão completa da obra;
  • participação nas decisões do canteiro de obras;
  • locação, composição de equipes e distribuição e acompanhamento de tarefas;
  • recebimento e checagem de insumos;
  • coordenação dos trabalhos dos profissionais da construção civil;
  • leitura e interpretação dos projetos;
  • quantificação de materiais;
  • transmissão de informações aos supervisores;
  • conservação da obra;
  • controle do fluxo de serviços.

Supervisor e mestre de obras: funções complementares

Por mais que não seja exigida formação específica para os mestres de obras, é necessário que esses profissionais tenham conhecimento e experiência prática. Outra possibilidade interessante é a realização de cursos de qualificação que oferecem habilitação para determinadas atribuições.

Um bom mestre de obras é tão importante quanto um supervisor de obras. Muitas vezes, os supervisores são responsáveis por diferentes obras simultaneamente, o que inviabiliza que esses profissionais acompanhem diretamente a execução dos serviços em campo. Dessa forma, são os mestres que ficam encarregados pelo andamento no canteiro, atuando em parceria com os supervisores.

Além disso, por mais que um bom mestre de obras tenha conhecimento sobre gerenciamento, esse profissional não substitui o supervisor: são funções complementares. Os supervisores têm muito contato com funções administrativas e transmitem as necessidades aos mestres, que consolidam as ações com os demais colaboradores.

Quais são as habilidades necessárias para uma boa supervisão de obras?

Para atender a todas as exigências do cargo, um bom supervisor de obras precisa ter competências técnicas e comportamentais específicas. Geralmente, esses aperfeiçoamentos ocorrem com cursos de pós-graduação em gestão e planejamento, além da participação em congressos com troca de experiências com outros profissionais da área.

Entretanto, as competências comportamentais são mais difíceis de serem avaliadas objetivamente. O ideal é que esse profissional tenha espírito de liderança, boa capacidade de relacionamento interpessoal, comunicação e agilidade com trabalhos em equipe. Como prioridade, ter boa desenvoltura em negociações com fornecedores e cobrança das equipes de engenharia também é uma habilidade pertinente.

Como o supervisor de obras é um mediador entre o canteiro e o escritório, é necessário que esse profissional saiba expor os problemas e propor soluções de maneira clara e objetiva, tanto aos administradores como aos colaboradores em campo. Essa é uma característica de personalidade própria desse cargo.

A necessidade constante de dar feedbacks para suas equipes torna o supervisor uma peça-chave do processo gerencial e, caso o profissional não tenha essa competência, é importante que a busque em um curso de gestão de pessoas, por exemplo.

Outro fator importante é que a pessoa responsável por esse cargo tenha certa vivência profissional, assumindo a responsabilidade por várias obras simultaneamente. A trajetória dessa profissão geralmente começa com um recém-formado na residência de uma obra simples, com orçamento pequeno.

Posteriormente, se essa obra for concluída adequadamente, o engenheiro segue para uma construção de porte maior, até alcançar uma obra de grande porte. Somente a partir dessa etapa é que o profissional é habilitado para ser nomeado como supervisor de obras.

Como incentivar o profissional de supervisão a usar um sistema de gestão de obras?

Todas as atribuições de supervisão implicam na articulação de uma série de fatores diferentes. Uma aliada capaz de aprimorar esses serviços é a tecnologia, fornecendo recursos para auxiliar no conjunto de necessidades de qualquer profissional.

Pensando nisso, listamos algumas etapas que podem ser facilitadas com a utilização de um sistema de gestão de obras.

Planejamento

A partir de uma plataforma de gestão é possível especificar os processos, locais, equipes e materiais necessários para a execução dos serviços. A construção civil não opera com estimativas, portanto, combinar essas variáveis de maneira adequada é indispensável.

Nessa situação, a tecnologia auxilia no gerenciamento das demandas dos serviços em cada parte da obra, alocando as equipes e os procedimentos de execução, funcionando como um relógio extremamente certeiro. Saber quanto material será gasto em um dia de serviço, de acordo com a atividade, é importante para o bom andamento da obra.

Acompanhamento

A checagem de todos os processos que compõem uma construção pode demandar muito tempo e energia. Um sistema de gestão de obras torna o serviço de acompanhamento mais fácil. As inspeções são distribuídas automaticamente, de acordo com parâmetros de qualidade em função de cada equipe de trabalho.

Os diários de obra, por exemplo, são registrados mais facilmente e ficam disponíveis para o supervisor responsável de maneira imediata. Com o dinamismo das atividades, é impraticável tomar notas manualmente das operações que acontecem no canteiro de obras, portanto, a plataforma de gestão entra como uma ferramenta de controle essencial.

Geração de relatórios

A tarefa de conseguir os dados necessários para gerar um relatório de informações de uma obra pode ser muito trabalhosa — ainda mais em cenários de reunião de negócios, nos quais todos os relatos devem ser precisos e diretos.

Empreendimentos que usam um sistema de gestão conseguem centralizar todas as informações, gerando relatórios facilmente visualizáveis. Assim, todas as decisões baseiam-se em agrupamentos confiáveis de dados, que são cruzados para garantir a eficiência do negócio.

Por meio dessa plataforma, é possível distribuir diferentes níveis de contribuição, hierarquizando o processo de alimentação de dados. Isso permite que o contato entre a obra e o escritório se estreite, com dados armazenados em nuvem que podem ser consultados de qualquer lugar em que o usuário esteja.

Acima de tudo, o trabalho de supervisão de obras é muito importante dentro de uma organização. Ter um profissional que conheça suas atribuições e as execute com maestria torna o processo administrativo mais coerente. Estar alinhado com as equipes em campo e com o escritório é uma das habilidades requeridas. Por fim, é importante ter consciência das tecnologias disponíveis e utilizá-las para uma boa gestão.

Você ainda tem algum questionamento sobre o papel da supervisão de obras na sua organização? Entre em contato conosco para conhecer nossos serviços e tire suas dúvidas!