Seja em uma pequena reforma, seja em uma obra de grande porte, acidentes de trabalho no ramo da construção civil infelizmente ainda são parte da rotina no Brasil.

Desse modo, ganha destaque a discussão sobre segurança no canteiro de obras, visando tanto a redução do número de acidentes quanto a garantia de um trabalho com mais conforto.

São vários os motivos que podem ocasionar acidentes em um canteiro de obras: cansaço, negligência no uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), falha na elaboração da Análise de Risco, entre outros.

Em vista disso, torna-se relevante destacar algumas dicas de como melhorar a segurança no canteiro de obras. Na sequência, confira 6 delas!

1. Utilizar Equipamentos de Proteção Individual

Uma das principais medidas preventivas que deve ser garantida no canteiro de obras, de fato, é a utilização dos EPIs. O uso adequado deles é capaz de evitar acidentes de trabalho em várias situações, bem como reduzir seus impactos quando ocorrerem, ou seja, têm como principal finalidade resguardar a saúde dos colaboradores.

Por outro lado, não é porque um colaborador está utilizando EPI durante uma atividade de risco que ele está totalmente isento de sofrer acidentes de trabalho. É interessante destacar isso, pois há funcionários que extrapolam os limites do trabalho acreditando que o EPI garantirá sua integridade física. Entretanto, esse tipo de atitude/pensamento é equivocado.

Convém ressaltar que existem vários Equipamentos de Proteção Individual os quais um colaborador que atua em um canteiro de obras necessariamente deve usar. Entre os principais estão os que seguem.

Capacete de segurança

Sem dúvidas, esse é o principal EPI em um canteiro de obras. Isso porque protege a cabeça do colaborador contra objetos em queda livre e impactos com materiais de construção e reduz as chances de choques elétricos.

Luvas de proteção

Há muito trabalho braçal no canteiro de obras, o que requer esforço para o içamento de cargas e manuseio de ferramentas. Para todas essas atividades, o uso da luva é extremamente importante, uma vez que ela protege as mãos do trabalhador e minimiza problemas como lesões, calos, cortes e machucados em geral.

Óculos de proteção

EPI muito importante em situações em que há o lançamento de partículas em altas velocidades. Dessa forma, o uso de óculos com lentes resistentes garante a devida proteção dos olhos do trabalhador.

Calçado fechado

Proteger os pés na obra também tem a sua relevância, uma vez que há riscos de se machucar pisando em ferramentas perfurantes e materiais nocivos ao menor contato. Por isso, é impensável um colaborador atuar em um canteiro de obras de chinelo ou com algum outro calçado aberto.

2. Comprar EPIs de qualidade

Além de garantir a utilização dos EPIs, é essencial ter a certeza de que os equipamentos adquiridos são de qualidade e apresentam a devida certificação. Ficar atento a esse ponto é extremamente relevante, pois um EPI de má qualidade também é capaz de provocar graves acidentes de trabalho.

Sendo assim, ao constatar a necessidade de compra de Equipamentos de Proteção Individual, é preciso verificar a credibilidade da empresa revendedora, para que, dessa forma, somente equipamentos com certificados sejam adquiridos.

3. Capacitar toda a equipe de trabalho

É ineficaz comprar EPIs de qualidade e distribuí-los para toda a equipe de trabalho, mas não treinar os colaboradores acerca do uso correto. Há EPI cuja maneira correta de ser utilizado acaba sendo deduzida intuitivamente (ou seja, não carece de explicações aprofundadas, como é o caso de luvas e capacetes).

Entretanto, existem outros equipamentos de proteção que os colaboradores precisam passar por treinamentos para utilizá-los da forma correta. Vale destacar ainda que EPIs empregados de forma incorreta também são capazes de gerar acidentes de trabalho.

Outro ponto que deve ser ressaltado é a importância de garantir o treinamento de toda a equipe, ou seja, se num canteiro de obras há 20 colaboradores, todos eles precisam receber capacitação de maneira igual e adequada.

4. Cumprir as normas de segurança

Estar de acordo com as várias normas de segurança (Normas Regulamentadoras 6, 12, 18, 35 etc.) que regem um canteiro de obras também faz parte do pacote de medidas preventivas que elevam a segurança na construção.

Em vista disso, ao iniciar uma obra, é importante estar ciente de todos os parâmetros que as normas estabelecem, para que, com isso, a construção seja iniciada dentro da lei e ofereça chances mínimas de acidentes de trabalho ocorrerem.

5. Fiscalizar a atuação dos colaboradores

É obrigação do empregador fiscalizar a conduta de todos os colaboradores em um canteiro de obras. Essa fiscalização envolve a verificação do uso de EPIs, bem como se os funcionários estão respeitando outras normas de segurança.

Nesse contexto, cabe pautar que basta um colaborador irresponsável (tanto no sentido de não utilizar EPI quanto sobre outras atitudes inadequadas em um ambiente de trabalho) para que toda uma equipa seja vítima de um acidente de trabalho.

Por isso, é preciso viabilizar meios de fiscalização contínua, garantindo que todos os colaboradores sigam todas as normas de segurança.

6. Investir no setor de Segurança do Trabalho

Em uma empresa, o setor de Segurança do Trabalho é o responsável por garantir que as medidas preventivas de segurança sejam executadas da melhor forma possível. Por isso, a contratação de um técnico ou engenheiro de segurança do trabalho passa a ser um fator condicional na busca por segurança no canteiro de obras.

Isso porque é a partir desses profissionais que as análises de riscos são elaboradas com mais precisão, assegurando o mapeamento da construção segundo uma perspectiva de ameaças. Com um setor de Segurança do Trabalho composto por profissionais bem capacitados, todas as medidas preventivas de segurança que envolvem uma construção naturalmente serão asseguradas.

Dessa maneira, fica mais fácil perceber o quão relevante essas dicas são para a garantia da segurança no canteiro de obras. Vale ressaltar ainda que nenhuma dessas medidas deve ser encarada como gasto desnecessário, mas sim como um investimento, já que elas refletem positivamente na saúde e no conforto da equipe de trabalho.

O conteúdo foi interessante para você? Assine nossa newsletter e receba outros artigos sobre o universo da construção civil diretamente no seu e-mail!