Evitar o esgotamento dos recursos naturais e adotar práticas que visam o melhor para a geração futura. Esses são alguns dos conceitos das cidades sustentáveis

O Instituto Global McKinsey (MGI) fez uma estimativa do crescimento da população até 2025. O estudo aponta que haverá uma média de 65 milhões de nascimentos por ano, totalizando 179 mil diários em todo o mundo.

Diante da análise, o número expressivo de pessoas nos centros urbanos traz desafios e demandas que devem ser resolvidas por meio de soluções inteligentes. Bem como, criar um modelo de desenvolvimento urbano sustentável.

Por esse motivo, as cidades sustentáveis permeiam todos os aspectos do município para desenvolver projetos inovadores e sustentáveis.

Para serem efetivamente ecológicas, as cidades devem conter um excelente plano de gestão de resíduos, do uso responsável de recursos naturais, produção florestal sustentável, manejo hídrico e também, ações de infraestrutura urbana, controle de poluição e degradação ambiental.

Continue acompanhando o conteúdo e saiba mais sobre as cidades do futuro, em que a tecnologia e a sustentabilidade são o grande diferencial.

Como são desenvolvidas as cidades sustentáveis?

Construir cidades sustentáveis implica no planejamento de políticas públicas e iniciativas inovadoras, inteligentes e eficazes.

As ações voltadas à qualidade de vida da população são baseadas nos aspectos econômicos e socioambientais, a fim de garantir condições necessárias para o desenvolvimento das cidades.

Em outras palavras, as cidades sustentáveis atuam de forma contínua em prol do meio ambiente.

Cidades como Zurique, Copenhague, Singapura, Estocolmo e Curitiba são exemplos de cidades sustentáveis em todo o mundo. 

Além disso, Zurique se tornou uma referência mundial no sistema de transporte público. O compromisso com a ecologia urbana contribuiu para mudanças na eficiência energética, implantando 2.000 watts per capita até 2050, visto como, a quantidade ideal no uso de energia sustentável. 

Entretanto, todas as cidades citadas se destacam pelo planejamento urbano sustentável, expansão de áreas verdes, infraestrutura adequada, melhorias na matriz energética e principalmente, pelo uso de novas tecnologias. 

Qual a diferença entre cidades sustentáveis e cidades inteligentes?

Primeiramente, é importante saber que cidades sustentáveis e as cidades inteligentes apresentam muitas diferenças, mas ambas podem se complementar.

As cidades inteligentes são planejadas para otimizar processos e serviços por meio de novas tecnologias. Dessa forma, o objetivo é automatizar a gestão de serviços urbanos e ampliar a infraestrutura e a qualidade de vida dos cidadãos.

Já as cidades sustentáveis, são constituídas pelo crescimento inteligente Ou seja, são projetadas para controlar, proteger e amenizar os impactos ambientais.

Entretanto, para adotar práticas sustentáveis, é preciso avaliar e identificar soluções eficazes.

Contudo, as ações de melhorias nas cidades tornam ambas simultaneamente inteligentes, tecnológicas e sustentáveis. 

O que é a Agenda 2030?

No ano de 2015, a Organização das Nações Unidas (ONU) adotou a Agenda 2030 como uma nova política pública

O plano de ação global é composto por 193 países, incluindo o Brasil, que visa alcançar um futuro sustentável por meio de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas. 

A Agenda 2030 aplica mudanças no desenvolvimento social, econômico, institucional e, sobretudo, o ambiental.

O compromisso dos países com a Agenda 2030 engloba a preservação do meio ambiente e ações que vão desde a reversão do desmatamento, proteção das florestas e da biodiversidade até o uso adequado dos oceanos e recursos marinhos.

Por esse motivo, as cidades sustentáveis seguem as diretrizes da Agenda 2030 compondo metas e soluções para o desenvolvimento urbano sustentável.

Ações como a proteção ambiental, gestão participativa e a urbanização inclusiva e sustentável, são os princípios básicos na gestão e, sobretudo, na evolução das cidades. 

Esse conteúdo foi bom para você?

Nesse material, você pôde acompanhar os impactos das práticas sustentáveis em tempos de urbanização.

É importante ressaltar que a sustentabilidade, inovação e a tecnologia quando aplicadas de forma inteligente, são capazes de transformar as cidades com excelência na gestão pública.

Por esse motivo, as cidades sustentáveis são o grande destaque. Visto que, quanto mais evoluída e sustentável uma cidade for, a qualidade de vida será maior.

Quer saber mais sobre o assunto? Acesse o conteúdo sobre o conceito CHICS e as tendências do futuro nas cidades. Boa leitura!